Notícias
1 de Março de 2018
Cães no Exterior
1 de Março de 2018

Hamsa

HAMSA
A Hamsá (árabe: hamsah – literalmente “cinco”, referindo-se aos cinco dedos da mão) é um artefato místico com a aparência da palma da mão com cinco dedos estendidos.
No judaísmo, no simbolismo esta é a mão de Miriam, irmã de Moisés e Arão. Seu uso como um amuleto é muito comum no pelos judeus contra o mau-olhado e outras espécies de desgraças. De acordo com os que crêem, é recomendado pendurá-la no pescoço ou ao lado da porta da casa, no automóvel como um excelente meio de prevenção contra acidentes e é possível também grudá-la a carteira ou a bolsa para servir contra o mau-olhado que poderia de algum modo afligir as finanças da pessoa, e também serve como proteção de quem usa ou possui.
Ela é uma mão simétrica, cujo polegar é uma reflexão de outro igual, mas este no lugar do dedo mindinho, tendo o dedo médio como linha de simetria. Ela pode aparecer também como uma mão normal, com um só polegar. Existem provas arqueológicas que mostram o símbolo da Hamsá como um escudo contra o mau-olhado já antes do judaísmo e do islão, como um símbolo do ídolo de uma deusa grega assimilado por pessoas de Fé cujo seu simbolismo a qual sua mão afasta o mau-olhado.
As vezes a Hamsá é adornada com peixes, olhos e estrelas de Davi para fortalecer o seu simbolismo. Em certos Hamsás existe uma certa descrição em hebraico,cuja simbologia também traz sorte.
Decoração que se faz pela reunião de pequenas peças coloridas de vidro, de pedra ou de outro material. As peças são assentadas com cimento para formar um desenho sobre alguma superfície, em geral um piso, parede ou teto. As peças coloridas denominam-se tesselas. O mármore é comumente empregado para pisos, e o vidro para paredes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *